OFICINA SOCIAL DE TEATRO
ost-curso-de-teatro-em-niteroi
“Inscrições
“Inscrições

Conheça a EQUIPE de TEATRO MUSICAL para JOVENS E ADULTOS que vai montar ‘A GAIOLA DAS LOUCAS’

TEATRO MUSCAL para JOVENS E ADULTOS – SEXTAS-FEIRAS, das 18h30 às 21h30 (acima de 16 anos)

Buscamos no mercado de Teatro Musical, os melhores profissionais para conduzirem esse projeto.

Com vocês, a nossa equipe de diretores:

Erika Ferreira é diretora, atriz e produtora. Formada pela ETET Martins Penna. Já dirigiu vários espetáculos dentre eles- Dom Quixote de La Mancha, A casa de Bernarda Alba, O marido da mãe d’água, Aguastão, A cor que carrega o vento, Os Invisíveis, PIPA, Os Construtores de pontes, O poço do fim do mundo, Transegun, Liberdade, Liberdade, Sortilégio, Medeia, Cabelos Arrepiados, Tirico e as histórias de morros e fossos, dentre outros. Foi premiada com melhor direção em vários festivais destacando- diretora no 1º, 2º e 3º FESTFASG, no 1º festival alternativo de teatro em Niterói, no 3 festival de esquetes de Niterói, FEST E ARTE, Niterói em cena, II Sol curtas cenas de Araguari MG e atualmente no 9º FETUBA de Uba, dentre outros. Participou como atriz do espetáculo É samba na veia, É Candeia com temporada no CCBB, Teatro Oi Casa Grande, Teatro Rival e teatro do Sesi, espetáculo vencedor do prêmio Shell de melhor direção musical de 2009. Pelo espetáculo Omi- do leito ao mar ganhou vários prêmios de melhor atriz e o mesmo espetáculo foi o vencedor de melhor direção musical no 4º prêmio CBETIJ de Teatro pra crianças. Como produtora já trabalhou com vários nomes como- Milton Gonçalves, Bibi Ferreira, Márcia Cabrita, Armando Babaioff, Totia Meirelles, dentre outros. Já foi membro da banca de avaliação do Niterói em cena e júri do 1º festival de esquetes de São Gonçalo. Pela OST já dirigiu mais de 15 espetáculos.

Erika Ferreira é diretora, atriz e produtora. Formada pela ETET Martins Penna. Já dirigiu vários espetáculos dentre eles- Dom Quixote de La Mancha, A casa de Bernarda Alba, O marido da mãe d’água, Aguastão, A cor que carrega o vento, Os Invisíveis, PIPA, Os Construtores de pontes, O poço do fim do mundo, Transegun, Liberdade, Liberdade, Sortilégio, Medeia, Cabelos Arrepiados, Tirico e as histórias de morros e fossos, dentre outros. Foi premiada com melhor direção em vários festivais destacando- diretora no 1º, 2º e 3º FESTFASG, no 1º festival alternativo de teatro em Niterói, no 3 festival de esquetes de Niterói, FEST E ARTE, Niterói em cena, II Sol curtas cenas de Araguari MG e atualmente no 9º FETUBA de Uba, dentre outros. Participou como atriz do espetáculo É samba na veia, É Candeia com temporada no CCBB, Teatro Oi Casa Grande, Teatro Rival e teatro do Sesi, espetáculo vencedor do prêmio Shell de melhor direção musical de 2009. Pelo espetáculo Omi- do leito ao mar ganhou vários prêmios de melhor atriz e o mesmo espetáculo foi o vencedor de melhor direção musical no 4º prêmio CBETIJ de Teatro pra crianças. Como produtora já trabalhou com vários nomes como- Milton Gonçalves, Bibi Ferreira, Márcia Cabrita, Armando Babaioff, Totia Meirelles, dentre outros. Já foi membro da banca de avaliação do Niterói em cena e júri do 1º festival de esquetes de São Gonçalo. Pela OST já dirigiu mais de 15 espetáculos.

Michael Alves é ator, figurinista e bailarino. Formado pelo Espaço de Dança Attitude com as modalidades: Ballet Classico / Jazz / Sapateado / Dança Contemporânea. Formação em Jazz Dance. Participante da Companhia de Dança Contemporânea do Espaço Attitude. Trabalhou como diretor de movimento e coreógrafo dos seguintes espetáculos- Sonhos de Quixote- o cavaleiro da triste figura, O mar vermelho de Maria, Experimento hegemônico número 64, O canto dos pássaros em tempo de guerra, Memórias ao vento, A rua da amargura e atualmente no espetáculo A peleja poética da morte contra o gigante Mapinguari, ambos da Oficina Social de teatro. Participou como bailarino dos seguintes espetáculos- A bela adormecida, Os 7 pecados capitais, Degradee, O mar azul, dentre outros. Atualmente formando em indumentária pela UFRJ.

Michael Alves é ator, figurinista e bailarino. Formado pelo Espaço de Dança Attitude com as modalidades: Ballet Classico / Jazz / Sapateado / Dança Contemporânea. Formação em Jazz Dance. Participante da Companhia de Dança Contemporânea do Espaço Attitude. Trabalhou como diretor de movimento e coreógrafo dos seguintes espetáculos- Sonhos de Quixote- o cavaleiro da triste figura, O mar vermelho de Maria, Experimento hegemônico número 64, O canto dos pássaros em tempo de guerra, Memórias ao vento, A rua da amargura e atualmente no espetáculo A peleja poética da morte contra o gigante Mapinguari, ambos da Oficina Social de teatro. Participou como bailarino dos seguintes espetáculos- A bela adormecida, Os 7 pecados capitais, Degradee, O mar azul, dentre outros. Atualmente formando em indumentária pela UFRJ.

Marconi Bruno é músico, ator e produtor. Instrutor e músico da Banda Sinfônica do Colégio Salesiano Santa Rosa – Niterói/RJ desde o ano de 1988; da Banda Musical do Colégio Estadual de Magé – Magé/RJ (Músico e Instrutor de Percussão); Participa da Orquestra Tio Samba (Músico); desde de 2009 na Banda Allegro Samba (Sócio-proprietário/Administrador/Músico). Já ganhou vários prêmios ente eles- Concurso Estadual de Bandas de Música e Concerto com a Banda Sinfônica do Colégio Salesiano Santa Rosa; II Festival de Música para a Juventude (Welt Jugendmusik Festival – Zurich, Suíça) com a Banda Sinfônica do Colégio Salesiano Santa Rosa; Nacional de Bandas de Música e Concerto com a Banda Sinfônica do Colégio Salesiano Santa Rosa; 2º Lugar no Prêmio MultiShow da Música Popular Brasileira com a Orquestra Tio Samba. Participou como músico da gravação de um LP, cinco CD’s e um DVD ao vivo com a Banda Sinfônica do Colégio Salesiano; Participou como músico da gravação de três CD’s um DVD ao vivo com a Orquestra Tio Samba Participou como músico da gravação do CD do Quarteto Brasileiro de Trombones; Acompanhou artistas no meio popular como Monarco, Tia Surica, Walter Alfaiate e Diogo Nogueira (participação especial no DVD da Orquestra Tio Samba). Participou como músico dos programas da Rede Globo- ESPERANÇA, UM SÓ CORAÇÃO,SÍTIO DO PICA PAU AMARELO e GUERRA DOS SEXOS. Fez a produção musical dos filmes- HELENO, FLORES RARAS E CHACRINHA. Fez a direção musical do espetáculo Cabelos Arrepiados da Oficina Social de Teatro.

SOBRE O MUSICAL ESCOLHIDO: A GAIOLA DAS LOUCAS

A primeira montagem ocorreu em 1973, em Paris, onde a peça ‘A Gaiola das Loucas’, do francês Jean Poiret, fez um tremendo sucesso ao apresentar uma engraçada chanchada sobre as peripécias de um casal de homossexual para manter uma casa noturna. Em 1978,  virou um filme franco-italiano, dirigido por Édouard Molinaro e adaptado por Molinaro, Jean Poiret, Francis Veber e Marcello Danon. O filme recebe duas sequências em 1980 e 1985. Em 1983 estreou como Musical na Broadway, o mesmo levou seis prêmios Tony e posteriormente foi remontado. Em 1996 ganhou um remake norte-americano, intitulado “The Birdcage” e dirigido por Mike Nichols, uma versão contemporânea, com o ator Robin Williams. No Brasil o Musical ganhou os palcos em 2010, com Diogo Vilela e Miguel Falabella nos papéis principais. Classificação: LIVRE.

 FAÇA A SUA INSCRIÇÃO – CLIQUE NO LINK

Tire sua dúvida aqui

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com (*) *

*

face2 face2
Scroll To Top